OBRIGADO.

Seu cadastro foi realizado com sucesso.

    Inscrição no blog

    Cadastre-se para receber noticias e novidades sobre o Professor Walter Vicioni Gonçalves, diretamente em seu email.



Blog do Professor Walter Vicioni Gonçalves

Mensagem de Natal 2012

Publicado em 6 de dezembro de 2012 - 10:34h

Quem caminha sozinho pode até chegar mais rápido,
mas aquele que vai acompanhado,
com certeza, vai mais longe.

Clarice Lispector

 

Caros companheiros,

Dezembro novamente! Recordo-me, num misto de desassossego e prazer, de que é chegada a hora de escrever minha mensagem de Boas Festas aos companheiros e amigos de jornada. Desassossego, porque preciso invocar alguma musa em meu socorro e nem sempre estão elas dispostas a acorrer aos necessitados. Prazer, porque, ao tomar emprestadas as palavras de Clarice para falar um pouco sobre o ano prestes a terminar, reconheço e declaro que, sozinho, não poderia ter realizado nada de tudo aquilo que, juntos, realizamos.  Nas palavras de Edgar Morin, “nós somos seres humanos e esse nós deve nos unir numa coletividade humana”.

Assim, comecei pensando na configuração, na expressão que 2012 terminou por adquirir. Naquilo que, em alemão, se diz zeitgeist, o espírito da época, o espírito do tempo ou o sinal dos tempos; o clima intelectual e cultural do mundo, numa certa época, as características genéricas de um determinado período.

No processo contínuo da história, o que se retém na memória são fatos, acontecimentos pontuais, que revelam o espírito que prevalecia numa época. Qual é a marca, o que há de similar entre 2012 e datas expressivas de décadas passadas? Eis que uma musa se apresenta, e reconheço Clio: a musa da história e da criatividade, aquela que celebra e divulga realizações e feitos dos homens. Costuma se apresentar segurando um rolo de pergaminho e uma pena, simbolizando que o conhecimento é fruto da leitura e do estudo. Em algumas lendas gregas, atribui-se a Clio o legado do alfabet

o aos homens. Sem este, como seriam contadas a história e as estórias? Então descobri! A História, claro.  Ela pode me ajudar a desvendar o espírito que prevalece em marcantes fatos, exemplos dos quais podemos tirar lições de vida.

O momento da descoberta, da iluminação interior, da eureka, do agora eu entendo é sempre intenso, mágico até. Como antigas fichas de telefone caindo ao mesmo tempo, percebi o que havia de comum em eventos historicamente marcantes.  O ser juntos. Agradeci a Clio pelo rumo indicado.

Vamos começar em 1922, com o projeto de um grupo de artistas que discutia a identidade nacional e propunha a renovação, na literatura, nas artes plásticas, na arquitetura e na música. “Deglutir” a cultura europeia e transformá-la em arte brasileira. Durante a Semana de Arte Moderna, realizada no Theatro Municipal de São Paulo, os “futuristas em fúria” expressavam seu desejo de liberdade estética. Nas palavras de Oswald de Andrade, a Pauliceia merecia a glória de abrigar os portadores da nova luz. E para o outro Andrade, o Mário, a arte podia não ser vital, mas é da vida. Vale aqui lembrar uma das propostas do SESI, que é levar luz, na forma de cultura, à população.

Continuando nossa caminhada pela história encontramos, em 1932, um grupo de intelectuais – entre eles Fernando de Azevedo e Anísio Teixeira – lançando o Manifesto dos Pioneiros da Educação Nova. O manifesto propunha que o Estado organizasse uma política educacional ampla, em que se destacava a proposta de uma escola única, pública, laica, obrigatória e gratuita.

Na década seguinte, em 1942, um grupo de empresários ilustres teve a sabedoria de criar uma instituição coerente com o projeto nacional desenvolvimentista do país. Nascia o SENAI, moderno desde sua origem, para durar e transformar-se numa grande obra. Graças a seus criadores, o SENAI nasceu forte, comprometido com seus ideais e com uma visão iluminada, cujos objetivos permanecem atuais até hoje. O SENAI é uma instituição de seu tempo. Seus 70 anos, celebrados este ano, lhe conferem reconhecimento, além da condição de referência mundial em educação para o trabalho.

Mas os empresários não pararam na criação do SENAI, foram além. Em 1946, criaram o SESI, com ações para promoção da cidadania plena que articulam, como elementos necessariamente complementares, a formação acadêmica, a atenção ao corpo, o desenvolvimento da sensibilidade estética, a valorização das manifestações esportivas e culturais e a participação responsável na vida comunitária.

Assim, os empresários criaram a base para que, em 2012, SESI e SENAI atuem na busca do ideal de proporcionar o desenvolvimento integral e harmônico de crianças, jovens e adultos, preparando-os para a vida e para o trabalho.

Neste ano, na Bienal do Livro, lançamos as editoras SESI-SP E SENAI-SP, porque nós também acreditamos que livros transformam o mundo e, como escreveu Lobato, “um país se faz com homens e livros”.

Também lançamos, oficialmente, o Programa SESI SENAI de Nanociência e Nanotecnologia, por meio do início de atividades de Escolas Móveis Nanomundo, que prestam esclarecimentos sobre esse assunto tão instigante e atual. Sobre rodas, essas escolas levarão ciências, tecnologia e um mundo de descobertas e possibilidades a alunos, o que certamente contribuirá para o desenvolvimento tecnológico e industrial do país, além de despertar nesses alunos o gosto pela ciência.



Tantas outras realizações foram frutos do trabalho de todos nós que levamos à gente de São Paulo, além da educação para o trabalho e educação básica de excelência, cultura, esporte e qualidade de vida. Ousamos imaginar e implantar um novo formato de educação, que ensina nossos alunos a pensar, que os prepara para uma vida plena e digna de ser vivida. Ousamos planejar uma nova formação para docentes, preparando-os para atuarem por área de saberes, de modo a estarem aptos para pôr em prática o adágio latino “sparsa colligo”, evocado mais de uma vez por Edgar Morin para exprimir a missão de religar o que está disperso, o que foi artificialmente separado.

A História serve para conhecermos o passado, para ajudar-nos a entender o presente e para manter a esperança no futuro. As conquistas destacadas só foram possíveis porque sonhadas e realizadas em conjunto por homens de bem, com coragem, respeito e cooperação. E tais conquistas só são mantidas quando perdura o espírito de união. Desde a década de 1940, com muita coragem, ousadia e empenho, continua a busca pelos melhores rumos para a formação profissional e para a educação básica, oferecidas pelo SENAI-SP e pelo SESI-SP. Nas palavras de Tolle, “o que hoje é de certo modo, ontem foi de modo diferente, e o novo não deve aspirar à permanência, mas a fazer-se germe do futuro.”

Para terminar, quero agradecer a todos pelos caminhos percorridos neste ano que finda, pelo apoio e por mais este capítulo de nossa história, da qual me orgulho tanto. Juntos, em 2012, pudemos ir bem longe! Chegamos aonde chegamos porque sonhamos juntos, caminhamos juntos e, principalmente, pudemos ser juntos.

Meu desejo é que possamos assim continuar, buscando sempre novas rotas e melhores respostas para as questões que se nos apresentarem, não apenas em 2013, mas enquanto a vida nos permitir caminharmos na mesma estrada.

Boas Festas e Feliz Ano Novo, pleno de alegria e de realizações.

Walter Vicioni Gonçalves
Dezembro 2012

Sobre

Walter Vicioni é diretor regional do SENAI-SP, superintendente do SESI-SP e membro do Conselho Curador da Fundação Arnaldo Vieira de Carvalho, mantenedora da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo.


Saiba mais sobre
Walter Vicioni Gonçalves

Redes Sociais

Deixe o seu comentário!

  1. Paulo Cesar de Oliveira Coelho disse:

    Professor Walter,
    Parabéns pelo texto que retrata o quanto se fez no SESI e SENAI SP em todos os anos desde sua sabia criação!!
    Juntos, SESI e SENAI fizeram o que muitos poderiam ter feito!, principalmente nos últimos cinco anos.
    Na Educação, vale ressaltar que passamos por varias fases desde o Manifesto dos Pioneiros, seguido pela 4024, 5692 e 9394 e todas pregavam mudanças substanciais, porém ainda percebemos a não concretização de todos os sonhos.
    SESI e SENAI desde sua criação tem inovado com êxito a cada ano e prorcionado melhores condições para seus beneficiários. Mudanças que tem afetado muito positivamente a vida de milhões de brasileiros. Isso certamente é mérito de seus criadores que pensaram as entidades para serem perenes. É mérito também dos que vieram depois, pois as mantiveram perenes. Mas, é mérito maior da atual gestão pela coragem de repensar as entidades para os próximos dez ou vinte anos, no mínimo. Não apenas na parte física e equipamentos, mas de formação de seus profissionais. Muitas leis dispuseram, por exemplo, a formação dos técnicos por área, mas nossa Entidade foi a primeira a buscar essa alternativa e aprová-lá no Ministério da Educação. Muitos pensaram o ensino em tempo integral e alguns até implantaram, mas o modelo SESI é pioneiro. Pensaram ainda na articulação Básico/Técnico, mas a coragem da implantação é marca SESI/SENAI na atual gestão.
    A implantação de novos prédios, foi planejada de acordo com a nova proposta de ensino.
    Por isso e muito mais que há mesmo motivos para comemorar mais um ano de trabalho e tantos sonhos concretizados. Ê por isso também que os funcionários tem prazer de trabalhar nas entidades. E o prazer por fazer e fazer bem é o primeiro passo para o sucesso !!
    Esse é nosso entendimento e sentimento!!

1 Comentário para "Mensagem de Natal 2012"