OBRIGADO.

Seu cadastro foi realizado com sucesso.

    Inscrição no blog

    Cadastre-se para receber noticias e novidades sobre o Professor Walter Vicioni Gonçalves, diretamente em seu email.



Blog do Professor Walter Vicioni Gonçalves

Mensagem – Dia do Professor

Publicado em 6 de outubro de 2015 - 16:05h

Jornada de Heróis 

Herois

Caros docentes do SESI e do SENAI,

Nesta mensagem de comemoração ao Dia dos Professores gostaria de compartir com vocês algumas ideias, a partir de um livro que me caiu às mãos por acaso, e cujo tema prendeu-me a atenção, de imediato. “O Herói de Mil Faces”, de Joseph Campbell.

Campbell ficou conhecido por seus estudos e constatações sobre o universo mítico. Para ele, mitos são as máscaras de Deus, por intermédio das quais os homens, em todos os lugares, têm procurado se relacionar com as maravilhas da existência. Campbell, apoiado em conceitos emprestados da psicologia de Carl Jung, estudou histórias e mitos de vários povos e concluiu que existe um padrão recorrente em todos eles: um herói (ou uma heroína), cuja jornada é percorrida em doze etapas.

A Jornada do Herói, como ele denominou o percurso, não é uma invenção, se não o resultado de uma observação inteligente. Os heróis ou as heroínas podem ter cada um sua fisionomia e seu traço; contudo, o caminho a ser percorrido por todos é análogo: recebem um chamado, partem à procura daquilo que desejam, enfrentam inimigos e situações adversas, alcançam a recompensa almejada e, finalmente, regressam transformados. Como Don Quixote, por exemplo.

Tudo começa quando, em seu mundo comum, o herói recebe o apelo. Num primeiro momento, pensa em recusá-lo, mas algo inusitado ou um mentor que surge de repente encorajam-no a seguir adiante em sua cruzada.  Atravessa o primeiro portal e sofre provações de vida ou morte, tem de eliminar inimigos para permanecer vivo, sofre infortúnios ainda mais penosos, até que, perto da morte, com o auxílio de um aliado inesperado, o herói se salva, conquista sua prenda e pode regressar vitorioso ao seu mundo comum. Mas já não é mais o mesmo da partida. Aprendeu na carne o que sua alma o desafiara a aprender.

As doze etapas da jornada do herói podem ser identificadas em filmes, novelas, óperas, narrativas, nas histórias que ouvimos e contamos e por que não, em nossa própria existência. Podemos viver o mistério da jornada em cada um de nossos dias, com os sonhos que sonhamos, as escolhas que fazemos, as metas que estabelecemos e a maneira com que encaramos desafios e adversários. E cada dia traz consigo uma recompensa. Basta enxergar.

Vivemos tempos bicudos, escreveu Mário Quintana. Lá fora, a crise dos refugiados, uma crise humanitária imensa, com registros cotidianos de tragédias estampadas nos jornais ou nas telas da televisão, às quais assistimos impotentes. No Brasil de tantos mares, meu sentimento é de igual tristeza. Como país, nós ainda não aprendemos a aproveitar as ondas que vêm e que vão. Temos desperdiçado oportunidades urgentes no que diz respeito à transformação do país ou na criação de uma cultura democrática de fato. Estamos sendo chamados a reconstruir um país, onde tudo funcione, onde haja respeito à coisa pública e à diversidade, onde as pessoas vivam para concretizar seus sonhos. Onde exista confiança e justiça. Onde exista esperança.

Constatei no livro de Campbell que nós somos os heróis de nossas vidas. Estamos aqui para viver as pequenas coisas do dia-a-dia como se fossem grandes feitos. Para aprendermos e nos transformarmos. Para enxergar as maravilhas da existência e finalmente, alcançar a estrela sonhada. A escolha de atender ao chamado e vivermos como heróis é só nossa.

Caros docentes, vocês são os heróis na jornada que realizam nas escolas SESI e SENAI e eu lhes agradeço por isso. São vocês também que incitam os alunos à aventura do conhecimento e do aprendizado; são vocês os mentores que os estimulam e preparam para enfrentar mares cada vez mais revoltos. E são vocês, no final das contas, os responsáveis pela formação dos líderes de que nosso pobre país rico tanto carece.

Diz um ditado que mares calmos não fazem bons marinheiros. Continuemos, pois, fazendo bem feito o nosso trabalho, com afinco, orgulho e alegria e confiemos na mudança da direção dos ventos e em nossa perseverança na busca do bem comum! Afinal, ondas são passageiras. Mares mais calmos hão de vir! E quando isso acontecer, teremos nos transformado em melhores marinheiros, fortalecidos por termos tido a coragem de atender ao chamado e nos lançarmos ao mar. Por termos tido a coragem de aprender e de nos transformarmos naquilo que ansiávamos ser.

Com minhas cordiais saudações por este 15/10 e meus agradecimentos pela jornada maravilhosa que temos vivido juntos no SESI e no SENAI. Em cada uma de suas doze etapas!

Walter Vicioni Gonçalves

15/10/2015

Sobre

Walter Vicioni é diretor regional do SENAI-SP, superintendente do SESI-SP e membro do Conselho Curador da Fundação Arnaldo Vieira de Carvalho, mantenedora da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo.


Saiba mais sobre
Walter Vicioni Gonçalves

Redes Sociais

Deixe o seu comentário!

  1. Obrigada, Grande Mestre. Sempre nos presenteando com suas doces lições…

  2. Sempre nos presenteando com suas doces lições…Obrigada, Grande Mestre.

2 Comentários para "Mensagem – Dia do Professor"