OBRIGADO.

Seu cadastro foi realizado com sucesso.

    Inscrição no blog

    Cadastre-se para receber noticias e novidades sobre o Professor Walter Vicioni Gonçalves, diretamente em seu email.



Blog do Professor Walter Vicioni Gonçalves

1.Mensagem do Dia do Professor

Publicado em 11 de outubro de 2016 - 18:11h

Meus companheiros, preparei dois textos para o Dia do Professor e farei as duas postagens neste blog. Façam suas escolhas.

Jamais duvide que um pequeno grupo de pessoas conscientes e comprometidas possa mudar o mundo. Na verdade, essa é a única maneira de fazê-lo.

                          Margaret Mead

Aos docentes do SESI e do SENAI,

eduacacaoQuem de nós não se lembra da alegria da primeira vez que escrevemos as letras que formam nosso nome ou das primeiras aulas, os lápis pretos apontados e arrumados dentro do estojo e a professora nos ensinando a maneira correta de segurá-los entre os dedos, para que a letra saísse redonda e bonita?  Na mensagem que ora lhes dirijo, em comemoração do Dia dos Professores, quero compartilhar com vocês as ideias de uma publicação cujo título, insólito, chamou-me a atenção, de imediato: Conselhos de um Lápis. Esse objeto banal, que faz parte do cotidiano de todos nós, impossível de separar do exercício de nossa profissão e cuja história se mistura com a história do ensino e da aprendizagem, que conselhos poderia me dar, fiquei eu cismando.

Tomei contato com tais conselhos pela primeira vez, num artigo de Michelle Cummings que, em suas newsletters, apresenta sugestões sempre instigantes a professores interessados em tornar suas aulas mais atraentes.
Nele, a autora relata a história de um fabricante de lápis que, antes de colocá-los na embalagem que os levaria mundo afora, tomava um a um nas mãos e, talvez como um professor faz com seu aluno ao término de um curso, grave e solenemente, ou como eu o faço hoje com vocês, lhe dizia: Como responsável que me sinto por você, queria lhe dizer que há cinco coisas que você precisa saber antes de sair por aí, cinco conselhos, se você preferir. Lembre-se sempre, e não se esqueça de que você poderá se transformar no melhor lápis que você pode ser. Basta que você queira.

Posteriormente, vim a descobrir que outros educadores haviam feito uso da mesma parábola, e assim, achei oportuno compartilhá-la com vocês nesta data festiva. Por minha conta, com um pouco mais de tinta. E o respeito de sempre.

  1.  Você poderá fazer grandes coisas, mas isso não ocorrerá se ficar sozinho. Precisará das mãos de alguém.  Estar ligado aos demais é muito importante e compartilhar seus talentos, precioso. Sem falar que aprendemos melhor uns com os outros.
  1. De vez em quando, ao ser apontado, você vivenciará experiências doloridas, traumáticas até, mas lembre-se, elas farão de você um lápis melhor. As agruras da vida certamente o transformarão numa pessoa, ou num lápis, mais forte, mais resistente.
  1. Você poderá, contudo, corrigir os erros que eventualmente cometer. Uma borracha grande será sempre um luxo, mas na maioria das vezes, você terá apenas uma pequenina borracha em sua extremidade para apagar as falhas.
  1. No fundo, o mais importante de tudo, sempre, é o que está lá dentro de você. Um lápis pode ter várias formas e tamanhos, mas a qualidade de seu grafite é o que conta. O grafite, em realidade, é constituído essencialmente de carbono, material que, igualmente, está na composição dos diamantes. Quantos talentos preciosos não existem lá escondidos que poderiam ser úteis às mudanças que precisam ser feitas.
  1.   Você tem de deixar sua marca sobre todas as superfícies por onde passar. Única e exclusiva. E, em quaisquer condições, você tem de continuar a escrever, pois de suas ações, mudanças significativas poderão surgir.

Acredito que as recomendações daquele fabricante para seu lápis valem para cada um de nós, igualmente. Assim como aquele lápis, somos únicos, nenhum ser humano é igual a outro, sendo a existência de cada um, um fato – e um tesouro – em si.  Para Deepak Chopra, cada ser desempenha um papel importante na evolução do cosmos e, na maioria das vezes, nem se dá conta da relevância disso. A existência de cada um nos dá a oportunidade de fazermos algo novo, único e necessário, todos os dias. Temos esse poder de transformar nossa realidade e, como professores, talvez a obrigação de apoiarmos nossos alunos a fazerem o mesmo, a darem um significado à própria existência, lembrando, principalmente, que cada um deles é como um lápis também, repleto de possibilidades. Com toda sua singularidade, com seu grafite, deixando marcas, cometendo erros, “apontados” e desapontados. Mas cada um e somente cada um poderá escrever sua história, deixar suas impressões. Quantas histórias – belas e raras – existem por serem vividas e escritas. Nenhuma delas deveria ser desperdiçada. E como escreveu Elizabeth Gilbert, os tesouros escondidos lá dentro estão esperando que você diga “sim”. Para que você se transforme no melhor que puder ser.

Como podemos operar tal mudança – pela qual todos nós ansiamos? Como podemos mudar, sermos melhores e, juntos nos ajudarmos a transformar o mundo? Acreditem, caros docentes do Sesi e do Senai, essa pergunta que lhes faço é a pergunta que me faço todos os dias como educador: como podemos contribuir para a construção de um país melhor? A resposta me parece uma só: tendo a coragem de ser o melhor que podemos ser e ainda, ajudando nossos alunos e as pessoas à nossa volta a fazê-lo também.  Trabalhando juntos, conscientes e comprometidos, corrigindo nossos erros, aprendendo com nossas dificuldades, lapidando nossa essência – nosso grafite – e marcando nossas ações com amor, respeito, solidariedade e compaixão. Fazendo bem feito nosso trabalho de todos os dias. De todos os anos. De uma vida.

Navegar nunca foi  tão preciso. Mas antes de sairmos mundo afora, lembremo-nos dos conselhos deixados para aquele lápis. Não nos esqueçamos de que, igualmente, podemos nos transformar no melhor professor que pudermos ser. Podemos tornar nossas vidas plenas de significado e vivermos melhor uns com os outros, pintarmos este país com cores vivas, com a cor da esperança e, juntos, escrevermos uma nova e fantástica história. Há um sonho coletivo que anseia por ser concretizado. E eu bem sei que vocês, docentes do Sesi e do Senai, são os lápis mais resistentes, brilhantes e preciosos do estojo. Feliz Dia dos Professores!

Professor Walter Vicioni Gonçalves

15/10/2016

Sobre

Walter Vicioni é diretor regional do SENAI-SP, superintendente do SESI-SP e membro do Conselho Curador da Fundação Arnaldo Vieira de Carvalho, mantenedora da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo.


Saiba mais sobre
Walter Vicioni Gonçalves

Redes Sociais

Deixe o seu comentário!