OBRIGADO.

Seu cadastro foi realizado com sucesso.

    Inscrição no blog

    Cadastre-se para receber noticias e novidades sobre o Professor Walter Vicioni Gonçalves, diretamente em seu email.



OBRIGADO.

Seu cadastro foi realizado com sucesso.

    Inscrição no blog

    Cadastre-se para receber noticias e novidades sobre o Professor Walter Vicioni Gonçalves, diretamente em seu email.



Blog do Professor Walter Vicioni Gonçalves

Coletiva de imprensa “Que mostro te mordeu?”

Série infantil criativa e muito contemporânea que envolve entretenimento aliado à educação. Os medos e anseios, comuns à infância, servem de motivação para histórias de crescimento e aprendizado.

Não deixem de conferir! Estreia no próximo dia 10, às 11h30, na TV Cultura.

_17A1143

6
nov 2014
COMENTÁRIOS 0
COMPARTILHAR
Série infantil criativa e muito contemporânea que envolve entretenimento aliado à educação. Os medos e anseios, comuns à infância, servem de motivação para histórias de crescimento e aprendizado.Não deixem de conferir! Estreia no próximo dia 10, às 11h30, na TV Cultura.

Abertura da Premiação da 5ª Edição do Festival SESI Música

O Festival SESI Música 2014 – concurso estadual voltado aos trabalhadores da indústria –  ocorreu de 26 de outubro a 01 de novembro e contou com 146 inscritos que deram um verdadeiro show no palco do Teatro do SESI São José do Rio Preto.  Parabéns aos vencedores!

5
nov 2014
COMENTÁRIOS 0
COMPARTILHAR
O Festival SESI Música 2014 – concurso estadual voltado aos trabalhadores da indústria –  ocorreu de 26 de outubro a 01 de novembro e contou com 146 inscritos que deram um verdadeiro show no palco do Teatro do SESI São José do Rio Preto.  Parabéns aos vencedores!

ESTREIA – Que monstro te mordeu?

“A cada episódio, um monstro desenhado por uma criança ganha vida no monstruoso mundo dos monstros.”

Monstro

A mais nova série infantil, uma realização do SESI-SP e da TV Cultura, estreia no dia 10 de novembro, às 11h30, na TV Cultura e também na web: fb.com/quemonstrotemordeu.

Não percam!

30
out 2014
COMENTÁRIOS 0
COMPARTILHAR
“A cada episódio, um monstro desenhado por uma criança ganha vida no monstruoso mundo dos monstros.”A mais nova série infantil, uma realização do SESI-SP e da TV Cultura, estreia no dia 10 de novembro, às 11h30, na TV Cultura e também na web: fb.com/quemonstrotemordeu.Não percam!

Saudação aos educadores

Que palavra você escreveria com giz colorido?
Caros Educadores,

Desde sempre o dia 15/10 faz parte da minha história; primeiro como aluno e depois, ao longo de todos esses anos, como educador. A partir deste ano, após novas aprendizagens, decorrentes de vivências e convivências, algumas doces, outras amargas, 1510 ficará como tatuagem, entre as boas memórias desses tempos.

Desta feita, na data em que se comemora o Dia dos Mestres, escolhi prestar-lhes a minha homenagem por meio da história de Wei Minzhi, contada no filme Nenhum a Menos, vencedor do Leão de Ouro no Festival Internacional de Cinema de Veneza de 1999. O filme é uma joia delicada de Zhang Yimou, diretor chinês responsável também por Lanternas Vermelhas, de 1991, que, com certeza, conhece bem o papel cardinal dos professores na vida escolar.

O filme nos mostra as condições da educação em Shuiquan, aldeia na zona rural chinesa, minúscula e distante de tudo. É impossível um educador assistir às cenas e não se sensibilizar com os desafios ali apresentados: evasão escolar, falta de recursos, instalações precárias, professores despreparados e mal remunerados, comportamento inadequado dos alunos, conteúdos sem significado, entre tantos outros.

A desprovida escola mostrada no filme abriga alunos de uma turma multisseriada, da pré-escola à 3ª série, cujo professor, Gao Enman, precisa se ausentar por um mês. O prefeito do vilarejo, contudo, não encontra um professor substituto que aceite trabalhar naquelas condições. Até que Wei Minzhi se apresenta, voluntária, tímida, de apenas 13 anos, que, tendo cursado apenas o primário, não possui os recursos necessários para lecionar.

Leia Mais…

14
out 2014
CATEGORIA
COMENTÁRIOS 3
COMPARTILHAR
Que palavra você escreveria com giz colorido?Caros Educadores,Desde sempre o dia 15/10 faz parte da minha história; primeiro como aluno e depois, ao longo de todos esses anos, como educador. A partir deste ano, após novas aprendizagens, decorrentes de vivências e convivências, algumas doces, outras amargas, 1510 ficará como tatuagem, entre as boas memórias desses tempos.Desta feita, na data em que se comemora o Dia dos Mestres, escolhi prestar-lhes a minha homenagem por meio da história de Wei Minzhi, contada no filme Nenhum a Menos, vencedor do Leão de Ouro no Festival Internacional de Cinema de Veneza de 1999. O filme é uma joia delicada de Zhang Yimou, diretor chinês responsável também por Lanternas Vermelhas, de 1991, que, com certeza, conhece bem o papel cardinal dos professores na vida escolar.O filme nos mostra as condições da educação em Shuiquan, aldeia na zona rural chinesa, minúscula e distante de tudo. É impossível um educador assistir às cenas e não se sensibilizar com os desafios ali apresentados: evasão escolar, falta de recursos, instalações precárias, professores despreparados e mal remunerados, comportamento inadequado dos alunos, conteúdos sem significado, entre tantos outros.A desprovida escola mostrada no filme abriga alunos de uma turma multisseriada, da pré-escola à 3ª série, cujo professor, Gao Enman, precisa se ausentar por um mês. O prefeito do vilarejo, contudo, não encontra um professor substituto que aceite trabalhar naquelas condições. Até que Wei Minzhi se apresenta, voluntária, tímida, de apenas 13 anos, que, tendo cursado apenas o primário, não possui os recursos necessários para lecionar. (mais…)

Um novo olhar sobre o nosso cotidiano

jURAMENTO 1                                 “Nós temos essa percepção de que o mundo é uma maquinaria concreta, real, material, poderosa, e ficamos mais ou menos esmagados por esses mecanismos cotidianos com que ele se manifesta. Mas é preciso perceber que o mundo é isso, mas também é outra coisa, o mundo é uma história, uma ideia, uma memória.”

Mia Couto, 2014

 

Hoje, vive-se a sensação de não haver mais caminhos, mais luzes, mais soluções. Denúncias, protestos e desatinos aparecem nos jornais, nas revistas, em programas de televisão. O lado negativo predomina quase sempre, sobre praticamente todas as questões. Sem dúvida, é urgente analisar cada um dos problemas existentes e achar soluções viáveis e adequadas, estabelecendo prioridades e utilizando os recursos disponíveis, de forma correta e sem desperdícios. Mas, também, precisamos voltar nosso olhar para o que é perene, para o que é positivo, para o que faz parte de nossa história e de nossa cultura.

É preciso revalorizar princípios, ideias e práticas, que nos acompanham desde a nossa infância, histórias que escutamos e vivemos, em nossas casas e em nossa comunidade. Não é fazer uma apologia do passado, mas redescobrir o nosso presente.

Ao assistir ao filme Central do Brasil, percebe-se, lá no fundo da alma do brasileiro, o valor que ele dá à profissão. O menino Josué, na obstinada procura pelo pai, falava com orgulho que seu pai fazia telhado, casa, escada, cadeira, mesa, cama. “Meu pai é carpinteiro!”, insistia.

Esse orgulho da profissão é um dos inúmeros recortes possíveis das nossas lembranças, significativas ainda no nosso tempo. Leia Mais…

15
set 2014
CATEGORIA
COMENTÁRIOS 0
COMPARTILHAR
                                 “Nós temos essa percepção de que o mundo é uma maquinaria concreta, real, material, poderosa, e ficamos mais ou menos esmagados por esses mecanismos cotidianos com que ele se manifesta. Mas é preciso perceber que o mundo é isso, mas também é outra coisa, o mundo é uma história, uma ideia, uma memória.”Mia Couto, 2014 Hoje, vive-se a sensação de não haver mais caminhos, mais luzes, mais soluções. Denúncias, protestos e desatinos aparecem nos jornais, nas revistas, em programas de televisão. O lado negativo predomina quase sempre, sobre praticamente todas as questões. Sem dúvida, é urgente analisar cada um dos problemas existentes e achar soluções viáveis e adequadas, estabelecendo prioridades e utilizando os recursos disponíveis, de forma correta e sem desperdícios. Mas, também, precisamos voltar nosso olhar para o que é perene, para o que é positivo, para o que faz parte de nossa história e de nossa cultura.É preciso revalorizar princípios, ideias e práticas, que nos acompanham desde a nossa infância, histórias que escutamos e vivemos, em nossas casas e em nossa comunidade. Não é fazer uma apologia do passado, mas redescobrir o nosso presente.Ao assistir ao filme Central do Brasil, percebe-se, lá no fundo da alma do brasileiro, o valor que ele dá à profissão. O menino Josué, na obstinada procura pelo pai, falava com orgulho que seu pai fazia telhado, casa, escada, cadeira, mesa, cama. “Meu pai é carpinteiro!”, insistia.Esse orgulho da profissão é um dos inúmeros recortes possíveis das nossas lembranças, significativas ainda no nosso tempo. (mais…)

Compromissos de Walter Vicioni – Deputado Federal 1510

Prezado(a) cidadão(ã) eleitor(a),

Incentivado por amigos e colaboradores, estou postulando uma vaga de deputado federal nas próximas eleições de 2014. Encaro esse desafio movido por crenças, princípios e conceitos. E assumo compromissos de luta.

Acredito que:

• Posso contribuir para resolver os graves problemas da educação brasileira;

 A educação constitui fator primordial para a solução dos problemas econômicos e sociais do país; 

 • O caráter do povo brasileiro pode vir a ser mais solidário e ético, em contraposição ao pernicioso “jeitinho” e à maléfica “vantagem em tudo”.

 

Não abro mão de pétreos princípios:

• A ética e a honestidade devem nortear todas as ações na vida pública e privada;

• O bem comum e a coisa pública são os esteios de uma sociedade justa, fraterna e republicana; 

• O Estado não deve sobrepor-se aos interesses das pessoas e das comunidades.

 

Tenho sempre presentes os conceitos de que:

• A educação tem a força de melhorar as pessoas, a sociedade e o mundo;

• A democracia é a melhor forma de organização política e social;

 A sociedade democrática depende de pessoas educadas e politicamente conscientes; 

 A felicidade humana assenta-se na justiça, na paz, na solidariedade, na educação, na cultura, na segurança, na saúde, no trabalho decente e na renda digna.

 

Como parlamentar, terei compromissos de luta, seja apresentando e defendendo projetos de lei na Câmara Federal, seja atuando junto aos demais poderes federais, estaduais e municipais. Assim, me comprometo a propor, defender, pressionar e articular, onde couber:

• Melhoria das condições de formação e de remuneração dos profissionais da educação;

• Ampliação da jornada escolar da educação básica;

• Fortalecimento da autonomia escolar na gestão e no projeto pedagógico;

• Modernização e eficiência da gestão escolar;

 Isonomia salarial entre professores em exercício e aposentados;

 Universalização do ensino médio;

• Universalização da educação infantil;

• Elevação do limite mínimo de despesas com salários em educação de 60% para 70%, no Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação);

 Mudança do currículo de formação do professor de educação básica, de forma a resgatar o padrão das antigas escolas normais;

• Modernização do currículo do ensino médio;

• Racionalização e modernização das redes públicas de educação profissional, segundo demandas econômicas e sociais;

• Criação e implantação de sistema público de informação e orientação profissional, com descrição de ocupações e oportunidades de formação e de trabalho;

• Criação e implantação de sistema público de avaliação da educação profissional;

 Reforma tributária, de forma a fortalecer as finanças municipais, eliminando o expediente clientelístico das emendas orçamentárias nas casas legislativas;

• Reforma política, incluído o sistema de voto distrital.

 

São metas que requerem firmeza e determinação para alcançarmos uma nova escola pública de excelência para todos. Vamos à luta!

 

Professor Walter Vicioni – Deputado Federal 1510 – PMDB-SP

13
ago 2014
CATEGORIA
COMENTÁRIOS 4
COMPARTILHAR
Prezado(a) cidadão(ã) eleitor(a),Incentivado por amigos e colaboradores, estou postulando uma vaga de deputado federal nas próximas eleições de 2014. Encaro esse desafio movido por crenças, princípios e conceitos. E assumo compromissos de luta.Acredito que:• Posso contribuir para resolver os graves problemas da educação brasileira;• A educação constitui fator primordial para a solução dos problemas econômicos e sociais do país;  • O caráter do povo brasileiro pode vir a ser mais solidário e ético, em contraposição ao pernicioso “jeitinho” e à maléfica “vantagem em tudo”. Não abro mão de pétreos princípios:• A ética e a honestidade devem nortear todas as ações na vida pública e privada;• O bem comum e a coisa pública são os esteios de uma sociedade justa, fraterna e republicana; • O Estado não deve sobrepor-se aos interesses das pessoas e das comunidades. Tenho sempre presentes os conceitos de que:• A educação tem a força de melhorar as pessoas, a sociedade e o mundo;• A democracia é a melhor forma de organização política e social;• A sociedade democrática depende de pessoas educadas e politicamente conscientes; • A felicidade humana assenta-se na justiça, na paz, na solidariedade, na educação, na cultura, na segurança, na saúde, no trabalho decente e na renda digna. Como parlamentar, terei compromissos de luta, seja apresentando e defendendo projetos de lei na Câmara Federal, seja atuando junto aos demais poderes federais, estaduais e municipais. Assim, me comprometo a propor, defender, pressionar e articular, onde couber:• Melhoria das condições de formação e de remuneração dos profissionais da educação;• Ampliação da jornada escolar da educação básica;• Fortalecimento da autonomia escolar na gestão e no projeto pedagógico;• Modernização e eficiência da gestão escolar;• Isonomia salarial entre professores em exercício e aposentados;• Universalização do ensino médio;• Universalização da educação infantil;• Elevação do limite mínimo de despesas com salários em educação de 60% para 70%, no Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação);• Mudança do currículo de formação do professor de educação básica, de forma a resgatar o padrão das antigas escolas normais;• Modernização do currículo do ensino médio;• Racionalização e modernização das redes públicas de educação profissional, segundo demandas econômicas e sociais;• Criação e implantação de sistema público de informação e orientação profissional, com descrição de ocupações e oportunidades de formação e de trabalho;• Criação e implantação de sistema público de avaliação da educação profissional;• Reforma tributária, de forma a fortalecer as finanças municipais, eliminando o expediente clientelístico das emendas orçamentárias nas casas legislativas;• Reforma política, incluído o sistema de voto distrital. São metas que requerem firmeza e determinação para alcançarmos uma nova escola pública de excelência para todos. Vamos à luta! Professor Walter Vicioni – Deputado Federal 1510 – PMDB-SP

Propostas de Walter Vicioni para uma Educação de Excelência para Todos

ENSINO PÚBLICO DE EXCELÊNCIA:

Para Walter Vicioni, educar é muito mais que aumentar o grau de escolaridade. Hoje, o SESI e o SENAI contam com professores qualificados, respeitados e valorizados. Os alunos são preparados para a vida, adquirem conhecimentos e habilidades para a integração na sociedade e no mundo do trabalho. Defende uma nova escola pública de excelência para todos.

 

ESCOLA EM PERÍODO INTEGRAL:

Defender a escola em período integral – organizada e estruturada para desenvolver um currículo escolar significativo para crianças e jovens, com oficinas de arte, práticas esportivas e ensino profissionalizante – é uma das metas de Walter Vicioni  que, com sua experiência, sabe que desenvolvimento  de um país não se faz sem educação para o  povo.

 

CURSOS PROFISSIONALIZANTES:

Walter Vicioni quer levar sua experiência na área de formação profissional, do ensino técnico e tecnológico para todo o Estado de São Paulo, preparando os jovens para a vida e para o trabalho.

 

ENSINO SUPERIOR ORIENTADO PELA DEMANDA:

Em nosso país, 90% dos cursos superiores estão relacionados às áreas de Humanas e apenas 10% às áreas de Exatas. Walter Vicioni defende a redução desse desequilíbrio, orientando a oferta com base nas reais necessidades do desenvolvimento social e econômico do país, além da articulação e coerência entre as políticas educacional, tecnológica e industrial.

 

ESPORTE E CULTURA COMO DIREITO DE TODOS:

Walter Vicioni sabe que a educação não é somente transmissão de conhecimentos, mas formação para a vida. A oportunidade de praticar esporte e vivenciar atividades culturais são experiências importantes de vida para crianças e jovens, dentro e fora dos muros da escola.

8
ago 2014
CATEGORIA
COMENTÁRIOS 0
COMPARTILHAR
ENSINO PÚBLICO DE EXCELÊNCIA:Para Walter Vicioni, educar é muito mais que aumentar o grau de escolaridade. Hoje, o SESI e o SENAI contam com professores qualificados, respeitados e valorizados. Os alunos são preparados para a vida, adquirem conhecimentos e habilidades para a integração na sociedade e no mundo do trabalho. Defende uma nova escola pública de excelência para todos. ESCOLA EM PERÍODO INTEGRAL:Defender a escola em período integral – organizada e estruturada para desenvolver um currículo escolar significativo para crianças e jovens, com oficinas de arte, práticas esportivas e ensino profissionalizante – é uma das metas de Walter Vicioni  que, com sua experiência, sabe que desenvolvimento  de um país não se faz sem educação para o  povo. CURSOS PROFISSIONALIZANTES:Walter Vicioni quer levar sua experiência na área de formação profissional, do ensino técnico e tecnológico para todo o Estado de São Paulo, preparando os jovens para a vida e para o trabalho. ENSINO SUPERIOR ORIENTADO PELA DEMANDA:Em nosso país, 90% dos cursos superiores estão relacionados às áreas de Humanas e apenas 10% às áreas de Exatas. Walter Vicioni defende a redução desse desequilíbrio, orientando a oferta com base nas reais necessidades do desenvolvimento social e econômico do país, além da articulação e coerência entre as políticas educacional, tecnológica e industrial. ESPORTE E CULTURA COMO DIREITO DE TODOS:Walter Vicioni sabe que a educação não é somente transmissão de conhecimentos, mas formação para a vida. A oportunidade de praticar esporte e vivenciar atividades culturais são experiências importantes de vida para crianças e jovens, dentro e fora dos muros da escola.

Sobre

Walter Vicioni é diretor regional do SENAI-SP, superintendente do SESI-SP, diretor da Faculdade SESI-SP de Educação, licenciado até 07/10/2018. É membro reeleito do Conselho Curador da Fundação Arnaldo Vieira de Carvalho, mantenedora da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo.


Saiba mais sobre
Walter Vicioni Gonçalves

Redes Sociais