OBRIGADO.

Seu cadastro foi realizado com sucesso.

    Inscrição no blog

    Cadastre-se para receber noticias e novidades sobre o Professor Walter Vicioni Gonçalves, diretamente em seu email.



OBRIGADO.

Seu cadastro foi realizado com sucesso.

    Inscrição no blog

    Cadastre-se para receber noticias e novidades sobre o Professor Walter Vicioni Gonçalves, diretamente em seu email.



Blog do Professor Walter Vicioni Gonçalves

Conselho libera MBA em entidades não educacionais

Fonte: Folha de São Paulo – 24/08/2012

O CNE (Conselho Nacional de Educação) elaborou parecer que libera a oferta de cursos de pós-graduação lato sensu -especialização ou MBA- por instituições não educacionais, desde que elas já ofereçam cursos de mestrado ou doutorado.

Pela regra atual, apenas instituições de ensino, como universidades e faculdades, têm a chancela do governo federal para oferecer esses cursos de pós-graduação. Aprovado em abril, o parecer do CNE, que ainda será submetido à aprovação do ministro Aloizio Mercadante (Educação), flexibiliza essa norma.

Instituições como o Instituto de Engenharia Nuclear e a Fundação Oswaldo Cruz, por exemplo, poderão ser beneficiadas pela mudança. Leia Mais…

25
ago 2012
CATEGORIA
COMENTÁRIOS 0
COMPARTILHAR
Fonte: Folha de São Paulo – 24/08/2012O CNE (Conselho Nacional de Educação) elaborou parecer que libera a oferta de cursos de pós-graduação lato sensu -especialização ou MBA- por instituições não educacionais, desde que elas já ofereçam cursos de mestrado ou doutorado.Pela regra atual, apenas instituições de ensino, como universidades e faculdades, têm a chancela do governo federal para oferecer esses cursos de pós-graduação. Aprovado em abril, o parecer do CNE, que ainda será submetido à aprovação do ministro Aloizio Mercadante (Educação), flexibiliza essa norma.Instituições como o Instituto de Engenharia Nuclear e a Fundação Oswaldo Cruz, por exemplo, poderão ser beneficiadas pela mudança. (mais…)

Senai-SP participa da Feira USP de Inovação & Empreendedorismo

O grande potencial tecnológico existente no meio acadêmico será apresentado a estudantes, empresários e autoridades durante a Feira USP de Inovação & Empreendedorismo – USPITEC 2012, que acontece de 23 a 25 de agosto, na Escola de Artes, Ciência e Humanidades da universidade.

O objetivo é criar um ambiente de troca de experiências, motivar novas parcerias com empresas e divulgar de forma ampla as inovações tecnológicas desenvolvidas pela USP e outras entidades. Leia Mais…

25
ago 2012
CATEGORIA
COMENTÁRIOS 0
COMPARTILHAR
O grande potencial tecnológico existente no meio acadêmico será apresentado a estudantes, empresários e autoridades durante a Feira USP de Inovação & Empreendedorismo – USPITEC 2012, que acontece de 23 a 25 de agosto, na Escola de Artes, Ciência e Humanidades da universidade.O objetivo é criar um ambiente de troca de experiências, motivar novas parcerias com empresas e divulgar de forma ampla as inovações tecnológicas desenvolvidas pela USP e outras entidades. (mais…)

Precisamos de mais ciência, não de menos

Fonte: Folha de São Paulo – 25/08/2012

Os resultados recém-anunciados do Ideb trazem à atenção dos brasileiros a trágica realidade de nossas escolas nos níveis fundamental e médio. Os números ali refletidos ferem a nossa autoestima e, por alguns dias, a educação vira alvo de atenção nacional. Debate-se, critica-se, surgem ideias milagrosas e, logo, o tema volta ao esquecimento, para ressurgir com sazonalidade esperada quando do anúncio de novos indicadores.

Porém, mais que seu valor absoluto, o que importa nos números é o que eles nos querem dizer, e o que com eles queremos fazer. Quando os espelhos nos dão conselhos, podemos trocá-los por outros mais generosos. Ou podemos enfrentar a dor de sermos o que somos e, a partir daí, melhorarmos.

Há de se reconhecer que a tragédia da educação não corresponde a um acidente de percurso, sendo antes “obra de séculos” de descaso. A escola pública de excelência dos anos 1940 e 1950 era limitada a uma fatia privilegiada de nossa população. A grande novidade da educação brasileira no século 21 é democratização do acesso. Leia Mais…

25
ago 2012
CATEGORIA
COMENTÁRIOS 0
COMPARTILHAR
Fonte: Folha de São Paulo – 25/08/2012Os resultados recém-anunciados do Ideb trazem à atenção dos brasileiros a trágica realidade de nossas escolas nos níveis fundamental e médio. Os números ali refletidos ferem a nossa autoestima e, por alguns dias, a educação vira alvo de atenção nacional. Debate-se, critica-se, surgem ideias milagrosas e, logo, o tema volta ao esquecimento, para ressurgir com sazonalidade esperada quando do anúncio de novos indicadores.Porém, mais que seu valor absoluto, o que importa nos números é o que eles nos querem dizer, e o que com eles queremos fazer. Quando os espelhos nos dão conselhos, podemos trocá-los por outros mais generosos. Ou podemos enfrentar a dor de sermos o que somos e, a partir daí, melhorarmos.Há de se reconhecer que a tragédia da educação não corresponde a um acidente de percurso, sendo antes “obra de séculos” de descaso. A escola pública de excelência dos anos 1940 e 1950 era limitada a uma fatia privilegiada de nossa população. A grande novidade da educação brasileira no século 21 é democratização do acesso. (mais…)

Sesi-SP e Senai-SP lançam editoras na Bienal

A partir de 9 de agosto de 2012, escreveremos mais uma bela história. O Sesi-SP e o Senai-SP lançarão suas editoras próprias, levando ao mercado conhecimento e conteúdo técnico, tecnológico, educacional e cultural relacionados às suas áreas de atuação.

O lançamento ocorrerá na 22ª edição da Bienal Internacional do Livro, no Pavilhão de Exposições do Anhembi, em São Paulo. O evento reúne as principais editoras, livrarias e distribuidoras do país, mesclando literatura com diversão, negócios, gastronomia e cultura.

Durante a Bienal, serão apresentados 18 livros da SESI-SP Editora com temáticas de educação, cultura, nutrição e esporte. A SENAI-SP Editora estreará com 25 obras ligadas à ciência e tecnologia, engenharia de formação profissional e design, bem como periódicos, coleções e séries sobre memória e sociedade.

Nossos profissionais, professores e alunos do Sesi-SP e do Senai-SP que prestigiarem o evento terão direito a 40% de desconto nos livros das nossas editoras. Não fique fora dessa!

Leia Mais…

22
ago 2012
CATEGORIA
COMENTÁRIOS 0
COMPARTILHAR
A partir de 9 de agosto de 2012, escreveremos mais uma bela história. O Sesi-SP e o Senai-SP lançarão suas editoras próprias, levando ao mercado conhecimento e conteúdo técnico, tecnológico, educacional e cultural relacionados às suas áreas de atuação.O lançamento ocorrerá na 22ª edição da Bienal Internacional do Livro, no Pavilhão de Exposições do Anhembi, em São Paulo. O evento reúne as principais editoras, livrarias e distribuidoras do país, mesclando literatura com diversão, negócios, gastronomia e cultura.Durante a Bienal, serão apresentados 18 livros da SESI-SP Editora com temáticas de educação, cultura, nutrição e esporte. A SENAI-SP Editora estreará com 25 obras ligadas à ciência e tecnologia, engenharia de formação profissional e design, bem como periódicos, coleções e séries sobre memória e sociedade.Nossos profissionais, professores e alunos do Sesi-SP e do Senai-SP que prestigiarem o evento terão direito a 40% de desconto nos livros das nossas editoras. Não fique fora dessa! (mais…)

Walter Vicioni destaca o valor dos livros como bem estratégico para desenvolvimento do Brasil

Fonte: Agência Indusnet Fiesp

O conhecimento ao alcance das mãos. Com o objetivo de propagar conteúdos técnico, tecnológico, educacional e cultural, o Sesi-SP e o Senai-SP escolheram a 22º edição da Bienal Internacional do Livro de São Paulo para o lançamento oficial da Sesi-SP Editora e da Senai-SP Editora, realizado nesta quinta-feira (09/08), no estande do evento (Rua E, nº 80).

O superintendente do Sesi-SP e diretor regional do Senai-SP, Walter Vicioni, ressaltou a importância das duas entidades como fomento a informação e educação.   “O Sesi-SP e o Senai-SP sempre foram produtores de conhecimento e as editoras têm como objetivo não só despertar o desenvolvimento material das pessoas, mas despertar grandes aspirações. Uma boa leitura e uma boa educação transformam as pessoas. E é este o nosso objetivo”, disse Vicioni. Os selos editoriais, de acordo com oeditor-chefe das editoras do Sesi-SP e Senai-SP, Rodrigo Farias,serão um multiplicador das bandeiras defendidas pelas instituições. “O mercado editorial tem todo um lado idealista em torno do poder de transformar o mundo. O que a gente quer é contribuir com a formação do cidadão por meio da educação.” Leia Mais…

10
ago 2012
CATEGORIA
COMENTÁRIOS 0
COMPARTILHAR
Fonte: Agência Indusnet FiespO conhecimento ao alcance das mãos. Com o objetivo de propagar conteúdos técnico, tecnológico, educacional e cultural, o Sesi-SP e o Senai-SP escolheram a 22º edição da Bienal Internacional do Livro de São Paulo para o lançamento oficial da Sesi-SP Editora e da Senai-SP Editora, realizado nesta quinta-feira (09/08), no estande do evento (Rua E, nº 80).O superintendente do Sesi-SP e diretor regional do Senai-SP, Walter Vicioni, ressaltou a importância das duas entidades como fomento a informação e educação.   “O Sesi-SP e o Senai-SP sempre foram produtores de conhecimento e as editoras têm como objetivo não só despertar o desenvolvimento material das pessoas, mas despertar grandes aspirações. Uma boa leitura e uma boa educação transformam as pessoas. E é este o nosso objetivo”, disse Vicioni. Os selos editoriais, de acordo com oeditor-chefe das editoras do Sesi-SP e Senai-SP, Rodrigo Farias,serão um multiplicador das bandeiras defendidas pelas instituições. “O mercado editorial tem todo um lado idealista em torno do poder de transformar o mundo. O que a gente quer é contribuir com a formação do cidadão por meio da educação.” (mais…)

FILE – Festival Internacional de Linguagem Eletrônica

O FILE 2012 apresenta a diversidade cultural digital por meio de instalações interativas, games, animações, maquinemas e música eletrônica. Em sua décima terceira edição o FILE – Festival Internacional de Linguagem Eletrônica – colabora com o desenvolvimento estético-tecnológico que novas linguagens eletrônicas e digitais possibilitam às culturas contemporâneas, bem como posiciona o Brasil no contexto mundial dessas novas tendências. A exposição aprersenta obras de artistas nacionais e internacionais que utilizam as ferramentas digitais, expressando as principais manifestações estéticas e artísticas das novas tendências da arte eletrônica contemporânea, onde o público visitante participará de forma interativa com os trabalhos expostos. Destaque para:

Paradoxal Sleep – Nicolas Reeves, David St-Onge e Ghislaine Doté (Canadá) – Projeto composto por um grande cubo robotizado que flutua no espaço da exposição.

Túnel – Rejane Cantoni e Leonardo Crescenti (Brasil) – Escultura cinética composta por 93 pórticos que se desalinham em função da posição e do peso do corpo do visitante. Vários visitantes podem caminhar e interagir ao mesmo tempo com a instalação.

Leia Mais…

5
ago 2012
CATEGORIA
COMENTÁRIOS 0
COMPARTILHAR
O FILE 2012 apresenta a diversidade cultural digital por meio de instalações interativas, games, animações, maquinemas e música eletrônica. Em sua décima terceira edição o FILE – Festival Internacional de Linguagem Eletrônica – colabora com o desenvolvimento estético-tecnológico que novas linguagens eletrônicas e digitais possibilitam às culturas contemporâneas, bem como posiciona o Brasil no contexto mundial dessas novas tendências. A exposição aprersenta obras de artistas nacionais e internacionais que utilizam as ferramentas digitais, expressando as principais manifestações estéticas e artísticas das novas tendências da arte eletrônica contemporânea, onde o público visitante participará de forma interativa com os trabalhos expostos. Destaque para:Paradoxal Sleep – Nicolas Reeves, David St-Onge e Ghislaine Doté (Canadá) – Projeto composto por um grande cubo robotizado que flutua no espaço da exposição.Túnel – Rejane Cantoni e Leonardo Crescenti (Brasil) – Escultura cinética composta por 93 pórticos que se desalinham em função da posição e do peso do corpo do visitante. Vários visitantes podem caminhar e interagir ao mesmo tempo com a instalação. (mais…)

Agenda Cultural SESI-SP: Boca de Ouro

Texto original de Nelson Rodrigues, direção artística de Marco Antônio Braz, com Marco Ricca e grande elenco. Durante  agosto, sábados, às 20h30 e domingos, às 20h, R$ 10 e R$ 5 (meia). Em setembro, quintas e sextas feiras, às 20h30, gratuito.

O chofer do ônibus que Nelson Rodrigues costumava pegar se orgulhava sempre de seus 27 dentes de ouro maciço, 24 quilates. Ele foi a inspiração para o dramaturgo contar uma história do submundo e do poder paralelo da contravenção. Boca de Ouro é representante fiel da malandragem e da ginga carioca. Metido, cheio de bossa, o protagonista tem densidade psicológica, complexado por causa da sua origem humilde. Antecipando uma discussão que até hoje não tem fim, Nelson desvenda o processo metafísico da violência e da ambição pelo poder, numa lição construtiva e cada vez mais contemporânea.

Leia Mais…

5
ago 2012
CATEGORIA
COMENTÁRIOS 0
COMPARTILHAR
Texto original de Nelson Rodrigues, direção artística de Marco Antônio Braz, com Marco Ricca e grande elenco. Durante  agosto, sábados, às 20h30 e domingos, às 20h, R$ 10 e R$ 5 (meia). Em setembro, quintas e sextas feiras, às 20h30, gratuito.O chofer do ônibus que Nelson Rodrigues costumava pegar se orgulhava sempre de seus 27 dentes de ouro maciço, 24 quilates. Ele foi a inspiração para o dramaturgo contar uma história do submundo e do poder paralelo da contravenção. Boca de Ouro é representante fiel da malandragem e da ginga carioca. Metido, cheio de bossa, o protagonista tem densidade psicológica, complexado por causa da sua origem humilde. Antecipando uma discussão que até hoje não tem fim, Nelson desvenda o processo metafísico da violência e da ambição pelo poder, numa lição construtiva e cada vez mais contemporânea. (mais…)

Agenda Cultural SESI-SP – A Falecida.

Texto original de Nelson Rodrigues, direção artística de Marco Antônio Braz, com Maria Luisa Mendonça e grande elenco. Todas as quintas e sextas feiras de agosto, entrada gratuita. Em 1953, estava em voga o realismo socialista, teoria segundo a qual todas as histórias deveriam ter um final positivo ressaltando as conquistas do proletariado. Contra a corrente, o que importava para o dramaturgo era o indivíduo. “Marx que vá tomar banho!”. O tema da obsessão retorna, agora voltado para a morte. Poderá um enterro de luxo compensar uma vida simples e miserável? A Falecida marca o reencontro do teatro de Nelson Rodrigues com o sucesso comercial. Cansado de desagradar às plateias conservadoras, aos críticos e à censura, resolveu agradar a si mesmo e a seu público.

Leia Mais…

5
ago 2012
CATEGORIA
COMENTÁRIOS 0
COMPARTILHAR
Texto original de Nelson Rodrigues, direção artística de Marco Antônio Braz, com Maria Luisa Mendonça e grande elenco. Todas as quintas e sextas feiras de agosto, entrada gratuita. Em 1953, estava em voga o realismo socialista, teoria segundo a qual todas as histórias deveriam ter um final positivo ressaltando as conquistas do proletariado. Contra a corrente, o que importava para o dramaturgo era o indivíduo. “Marx que vá tomar banho!”. O tema da obsessão retorna, agora voltado para a morte. Poderá um enterro de luxo compensar uma vida simples e miserável? A Falecida marca o reencontro do teatro de Nelson Rodrigues com o sucesso comercial. Cansado de desagradar às plateias conservadoras, aos críticos e à censura, resolveu agradar a si mesmo e a seu público. (mais…)

Os caminhos para a efetiva democratização da Educação

Publicado na Revista Abigraf – edição 259 – ano 2012

A educação, no Brasil, é um dos assuntos mais comentados do momento. Tragédias e crimes podem ser manchetes por alguns dias, mas logo saem do noticiário. Já a educação é um assunto perene, sempre alimentado por novas opiniões de especialistas, teses de intelectuais, propostas do setor público. Apesar de tanta discussão, a cada avaliação, volta-se a divulgar o horror de pouco (ou nada) ter-se avançado nos resultados dos alunos.

Ao invés de alimentar mais ainda essa polêmica entre diferentes posições e opções, proponho que se volte para uma questão simples, que possa dar foco a políticas públicas e prioridade à aplicação de recursos: o que se quer da educação no mundo de hoje?

Leia Mais…

3
ago 2012
CATEGORIA
COMENTÁRIOS 0
COMPARTILHAR
Publicado na Revista Abigraf – edição 259 – ano 2012A educação, no Brasil, é um dos assuntos mais comentados do momento. Tragédias e crimes podem ser manchetes por alguns dias, mas logo saem do noticiário. Já a educação é um assunto perene, sempre alimentado por novas opiniões de especialistas, teses de intelectuais, propostas do setor público. Apesar de tanta discussão, a cada avaliação, volta-se a divulgar o horror de pouco (ou nada) ter-se avançado nos resultados dos alunos.Ao invés de alimentar mais ainda essa polêmica entre diferentes posições e opções, proponho que se volte para uma questão simples, que possa dar foco a políticas públicas e prioridade à aplicação de recursos: o que se quer da educação no mundo de hoje? (mais…)

Sobre

Walter Vicioni é diretor regional do SENAI-SP, superintendente do SESI-SP, diretor da Faculdade SESI-SP de Educação, licenciado até 07/10/2018. É membro reeleito do Conselho Curador da Fundação Arnaldo Vieira de Carvalho, mantenedora da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo.


Saiba mais sobre
Walter Vicioni Gonçalves

Redes Sociais