OBRIGADO.

Seu cadastro foi realizado com sucesso.

    Inscrição no blog

    Cadastre-se para receber noticias e novidades sobre o Professor Walter Vicioni Gonçalves, diretamente em seu email.



OBRIGADO.

Seu cadastro foi realizado com sucesso.

    Inscrição no blog

    Cadastre-se para receber noticias e novidades sobre o Professor Walter Vicioni Gonçalves, diretamente em seu email.



Blog do Professor Walter Vicioni Gonçalves

O Valor do Conhecimento

Revista Eletrônica de Educação e Tecnologia do SENAI-SP, Vol. 3, Nº 6 (2009)

Quanto vale o conhecimento? Dificilmente teríamos apenas uma resposta para essa pergunta, mas é certo que ele só tem valor se for compartilhado. Bons conteúdos retidos em um só indivíduo ou num livro desconhecido, que jamais será lido, não valem nada para a sociedade. Por isso o saber tem valor agregado, e deve circular para continuar rendendo dividendos. O ensino responsável deve atender essa premissa.

O SENAI-SP criou a Revista Eletrônica pautado nesse conceito. A publicação virtual é uma importante ferramenta para a valorização das competências de professores e alunos. Ao reunir a produção intelectual da rede, e ter como avaliadores outras instituições de ensino e até mesmo de empresas, seu valor torna-se imensurável.

Nesses quase dois anos de existência, foram publicados resenhas, artigos, projetos e minutas de teses em 48 áreas tecnológicas. Atualmente, reúne 800 cadastrados, entre autores e avaliadores de trabalhos, o que demonstra seu poder de difusão da produção intelectual e da informação de novas tecnologias e pesquisas.

Leia Mais…

30
jul 2012
CATEGORIA
COMENTÁRIOS 0
COMPARTILHAR
Revista Eletrônica de Educação e Tecnologia do SENAI-SP, Vol. 3, Nº 6 (2009)Quanto vale o conhecimento? Dificilmente teríamos apenas uma resposta para essa pergunta, mas é certo que ele só tem valor se for compartilhado. Bons conteúdos retidos em um só indivíduo ou num livro desconhecido, que jamais será lido, não valem nada para a sociedade. Por isso o saber tem valor agregado, e deve circular para continuar rendendo dividendos. O ensino responsável deve atender essa premissa.O SENAI-SP criou a Revista Eletrônica pautado nesse conceito. A publicação virtual é uma importante ferramenta para a valorização das competências de professores e alunos. Ao reunir a produção intelectual da rede, e ter como avaliadores outras instituições de ensino e até mesmo de empresas, seu valor torna-se imensurável.Nesses quase dois anos de existência, foram publicados resenhas, artigos, projetos e minutas de teses em 48 áreas tecnológicas. Atualmente, reúne 800 cadastrados, entre autores e avaliadores de trabalhos, o que demonstra seu poder de difusão da produção intelectual e da informação de novas tecnologias e pesquisas. (mais…)

Mensagem de Natal (2011)

Pretendo descobrir
No último momento
Um tempo que refaz o que desfez
Que recolhe todo sentimento
E bota no corpo uma outra vez.
(Chico Buarque)

Reza a lenda que em 1633, Galileu Galilei, após sua abjuração, ajoelhado perante a Inquisição, tenha sussurrado ao se levantar “E pur si muove”. Anos mais tarde, a verdade de Galileu então incorporada ao conhecimento científico, Guy de Maupassant teria dito que “Viver na Terra pode ser caro, mas o preço inclui uma viagem grátis ao redor do Sol a cada ano”. Leia Mais…

18
jan 2012
COMENTÁRIOS 0
COMPARTILHAR
Pretendo descobrirNo último momentoUm tempo que refaz o que desfezQue recolhe todo sentimentoE bota no corpo uma outra vez.(Chico Buarque)Reza a lenda que em 1633, Galileu Galilei, após sua abjuração, ajoelhado perante a Inquisição, tenha sussurrado ao se levantar “E pur si muove”. Anos mais tarde, a verdade de Galileu então incorporada ao conhecimento científico, Guy de Maupassant teria dito que “Viver na Terra pode ser caro, mas o preço inclui uma viagem grátis ao redor do Sol a cada ano”. (mais…)

Mensagem de Natal (2010)

A vida são deveres, que nós trouxemos para fazer em casa.
Quando se vê, já são seis horas!
Quando se vê, já é sexta-feira…
Quando se vê, já é Natal…
Quando se vê, já terminou o ano…
Quando se vê, passaram-se 50 anos!

(A vida e o relógio – Mário Quintana)

Cada ano que termina traz consigo esse sentimento de urgência, a que o poeta se refere, de que o tempo está se esvaindo cada vez mais rápida e definitivamente.  Teriam as Moiras, por acaso, acelerado o seu fiar? Leia Mais…

18
jan 2012
COMENTÁRIOS 0
COMPARTILHAR
A vida são deveres, que nós trouxemos para fazer em casa.Quando se vê, já são seis horas!Quando se vê, já é sexta-feira…Quando se vê, já é Natal…Quando se vê, já terminou o ano…Quando se vê, passaram-se 50 anos!(A vida e o relógio – Mário Quintana)Cada ano que termina traz consigo esse sentimento de urgência, a que o poeta se refere, de que o tempo está se esvaindo cada vez mais rápida e definitivamente.  Teriam as Moiras, por acaso, acelerado o seu fiar? (mais…)

Mensagem de Natal (2009)

A lua anda devagar, mas atravessa o céu inteiro.
(Antonio Emílio “Mia” Couto)

Como a lua de Mia Couto, chego ao fim de mais um ano, fortalecido pelo ofício realizado. Festina lente. Atribuída ao imperador romano Octavius Augustus, esta expressão latina quer dizer “apressa-te devagar”. Como a entendo, refere-se a fazer o que precisa ser feito, porém sem pressa afobada, que não permite, nem leva à reflexão. Nem tampouco apreciar as cores do céu durante sua travessia.

Quem me conhece sabe quanto e como, sempre acalentei os ideais de pensadores franceses. E quanto aprecio o idioma em que os expressam. Disse Thomas Jefferson que um homem tem duas pátrias, a sua própria e a França. Para quem gosta, 2009 foi um grande galicismo. Para quem nunca foi à França, a diversidade da sociedade francesa, em suas variadas expressões e saberes veio até nós. Leia Mais…

18
jan 2012
COMENTÁRIOS 0
COMPARTILHAR
A lua anda devagar, mas atravessa o céu inteiro.(Antonio Emílio “Mia” Couto)Como a lua de Mia Couto, chego ao fim de mais um ano, fortalecido pelo ofício realizado. Festina lente. Atribuída ao imperador romano Octavius Augustus, esta expressão latina quer dizer “apressa-te devagar”. Como a entendo, refere-se a fazer o que precisa ser feito, porém sem pressa afobada, que não permite, nem leva à reflexão. Nem tampouco apreciar as cores do céu durante sua travessia.Quem me conhece sabe quanto e como, sempre acalentei os ideais de pensadores franceses. E quanto aprecio o idioma em que os expressam. Disse Thomas Jefferson que um homem tem duas pátrias, a sua própria e a França. Para quem gosta, 2009 foi um grande galicismo. Para quem nunca foi à França, a diversidade da sociedade francesa, em suas variadas expressões e saberes veio até nós. (mais…)

Mensagem de Natal (2008)

O tempo da lua é mês
O tempo do sol é ano
Nenhum dos dois é exato,
Nem a vida, em seu plano.


O tempo, mais uma vez, escorreu célere pelos dias, semanas e meses do calendário, como areia na ampulheta, como sombra num relógio do sol. Outubro chegou rápido, fazendo-me lembrar do dito dos tempos de escola “ou tu brotas ou tu morres” (e muitos “morriam”, pois era muita nota para recuperar). Novembro acabou molhado, fazendo estragos, espalhando tragédias. E logo em seguida, sem muito alarde, dezembro irrompeu apressado, lembrando-me de que é fim de ano outra vez. Leia Mais…

18
jan 2012
COMENTÁRIOS 0
COMPARTILHAR
O tempo da lua é mêsO tempo do sol é anoNenhum dos dois é exato,Nem a vida, em seu plano.O tempo, mais uma vez, escorreu célere pelos dias, semanas e meses do calendário, como areia na ampulheta, como sombra num relógio do sol. Outubro chegou rápido, fazendo-me lembrar do dito dos tempos de escola “ou tu brotas ou tu morres” (e muitos “morriam”, pois era muita nota para recuperar). Novembro acabou molhado, fazendo estragos, espalhando tragédias. E logo em seguida, sem muito alarde, dezembro irrompeu apressado, lembrando-me de que é fim de ano outra vez. (mais…)

Mensagem de Natal (2007)

A cada ano, alguma coisa diferente me faz perceber que, de novo, é Natal. Na verdade, os sinais de que o fim de ano chegou já estavam todos lá, existindo, porém, um momento único em que ele é percebido: seja por causa de um cartão de Boas Festas, de uma canção natalina, das luzes iluminando as árvores, das fachadas das casas, dos prédios, da banca da UNICEF que se instala… Dou-me conta, então, de que sim, o ano está terminando e de que é hora de avaliar os resultados obtidos no caminho percorrido, de traçar novos planos. Tempo, mais uma vez, de recomeçar.

Desta vez, tal constatação aconteceu sutilmente, quando revi, até que por acaso, um filme antigo, sucesso no inicio dos anos 80.  Flashdance. A protagonista, Alex, jovem operária, trabalha durante o dia como soldadora numa indústria; à noite, como dançarina num bar sem muita categoria. Acalenta um antigo sonho: entrar para o conservatório de música e de dança e assim, se tornar bailarina. Passa seu pouco tempo livre praticando, treinando e suando muito, sozinha. Leia Mais…

17
jan 2012
COMENTÁRIOS 0
COMPARTILHAR
A cada ano, alguma coisa diferente me faz perceber que, de novo, é Natal. Na verdade, os sinais de que o fim de ano chegou já estavam todos lá, existindo, porém, um momento único em que ele é percebido: seja por causa de um cartão de Boas Festas, de uma canção natalina, das luzes iluminando as árvores, das fachadas das casas, dos prédios, da banca da UNICEF que se instala… Dou-me conta, então, de que sim, o ano está terminando e de que é hora de avaliar os resultados obtidos no caminho percorrido, de traçar novos planos. Tempo, mais uma vez, de recomeçar.Desta vez, tal constatação aconteceu sutilmente, quando revi, até que por acaso, um filme antigo, sucesso no inicio dos anos 80.  Flashdance. A protagonista, Alex, jovem operária, trabalha durante o dia como soldadora numa indústria; à noite, como dançarina num bar sem muita categoria. Acalenta um antigo sonho: entrar para o conservatório de música e de dança e assim, se tornar bailarina. Passa seu pouco tempo livre praticando, treinando e suando muito, sozinha. (mais…)

Mensagem de Natal (2006)

É difícil acreditar que 2006 esteja terminando e que eu esteja aqui, mais uma vez, endereçando-lhes minha mensagem de final de ano. Janeiro, como tantos outros janeiros, começou lenta e timidamente, como um riacho de águas claras que, aos poucos e ao longo do ano, foi crescendo, se enchendo com centenas de atividades, afazeres, projetos novos, outros nem tanto, para chegar agora em dezembro, como um grande rio, caudaloso, transbordando além das margens, de tão pleno.

Leia Mais…

17
jan 2012
COMENTÁRIOS 0
COMPARTILHAR
É difícil acreditar que 2006 esteja terminando e que eu esteja aqui, mais uma vez, endereçando-lhes minha mensagem de final de ano. Janeiro, como tantos outros janeiros, começou lenta e timidamente, como um riacho de águas claras que, aos poucos e ao longo do ano, foi crescendo, se enchendo com centenas de atividades, afazeres, projetos novos, outros nem tanto, para chegar agora em dezembro, como um grande rio, caudaloso, transbordando além das margens, de tão pleno. (mais…)
natal_2006

Mensagem de Natal (2005)

Lá bem no alto do décimo segundo andar do Ano
Vive uma louca chamada Esperança

(Mário Quintana)

O ano de 2005 vai chegando ao final e, como de outras vezes, interrompo meus tantos afazeres para uma reflexão que, fraternalmente, compartilho com vocês agora. Certamente, 2005 será lembrado como aquele em que a revolta da natureza desafiou o homem. A palavra tsunami, quase desconhecida de todos, passou a fazer parte do vocabulário comum e tempestades, as mais diversas, varreram a face do planeta. Teria sido a caixa de Pandora, por descuido, mais uma vez aberta?

Leia Mais…

17
jan 2012
COMENTÁRIOS 0
COMPARTILHAR
Lá bem no alto do décimo segundo andar do AnoVive uma louca chamada Esperança(Mário Quintana)O ano de 2005 vai chegando ao final e, como de outras vezes, interrompo meus tantos afazeres para uma reflexão que, fraternalmente, compartilho com vocês agora. Certamente, 2005 será lembrado como aquele em que a revolta da natureza desafiou o homem. A palavra tsunami, quase desconhecida de todos, passou a fazer parte do vocabulário comum e tempestades, as mais diversas, varreram a face do planeta. Teria sido a caixa de Pandora, por descuido, mais uma vez aberta? (mais…)

Mensagem de Natal (2004)

Todo ano, quando o mês de dezembro dispara no calendário, quando as ruas se iluminam de milhões de luzes coloridas, quando as pessoas se amontoam nas avenidas, nas lojas e nas festas de confraternização, quando as crianças sonham, cada uma, com seu brinquedo mais querido, eu, inevitavelmente paro e me pergunto sobre o verdadeiro significado do Natal.

Para mim, desde que me lembro, Natal é um tempo de alegria, de renovação, de compartilhar, de dividir, de sonhar com o que ainda está por vir. Tempo de avaliar o ano que vai se acabando, de contabilizar o que se realizou, o que se conquistou, o que se perdeu… Tempo para se lembrar dos frutos saboreados, das pequenas vitórias, das grandes conquistas, das cicatrizes, das feridas tratadas, das feridas ainda abertas… Leia Mais…

17
jan 2012
COMENTÁRIOS 0
COMPARTILHAR
Todo ano, quando o mês de dezembro dispara no calendário, quando as ruas se iluminam de milhões de luzes coloridas, quando as pessoas se amontoam nas avenidas, nas lojas e nas festas de confraternização, quando as crianças sonham, cada uma, com seu brinquedo mais querido, eu, inevitavelmente paro e me pergunto sobre o verdadeiro significado do Natal.Para mim, desde que me lembro, Natal é um tempo de alegria, de renovação, de compartilhar, de dividir, de sonhar com o que ainda está por vir. Tempo de avaliar o ano que vai se acabando, de contabilizar o que se realizou, o que se conquistou, o que se perdeu… Tempo para se lembrar dos frutos saboreados, das pequenas vitórias, das grandes conquistas, das cicatrizes, das feridas tratadas, das feridas ainda abertas… (mais…)

Sobre

Walter Vicioni é diretor regional do SENAI-SP, superintendente do SESI-SP e membro do Conselho Curador da Fundação Arnaldo Vieira de Carvalho, mantenedora da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo.


Saiba mais sobre
Walter Vicioni Gonçalves

Redes Sociais